Yin/Yang + presente!

Olás!

Pra variar, mais uma semana corrida, que me impediu de atualizar o blog, e mais do que isto, de ter assunto pro blog! Fico triste, porque queria poder ficar mais aqui, mas... é a vida.

O post de hoje é uma compilação de várias coisas. Uma delas é sobre alguns pensamentos que tive esta semana que estive gripada (e de cama). Ainda bem que melhorei, mas confesso que os dias que fiquei de molho foram bons, principalmente para descansar e estudar!

Bom, foi nessa de estudar para preparar o curso da pós de Pelotas que me dei conta de algo contraditório, e que mostra que tudo tem dois lados, um "bom" e um "ruim", dependendo de que forma olhamos. Eu me dei conta que o fato de eu ter vindo pra cá através de um concurso para a área de Matemática, que me obriga a lecionar apenas disciplinas de Matemática, proporcionou-me uma aprendizagem mais profunda sobre os conceitos desta área que, provavelmente, se eu estivesse lecionando disciplinas de Física, não teria esta oportunidade (a não ser que eu estudasse por conta).

Quem é professor vai entender o que estou dizendo, mas vou explicar pra quem não é.  Quando temos que lecionar alguma disciplina, nós não apenas precisamos saber a disciplina, mas as várias formas de explicar os conteúdos, porque certamente não vão ser todos os alunos que vão entender os conceitos da forma como vc falou. Isso é um desafio, e pra mim no início era quase um pesadelo, porque muitas vezes eu via que o meu objetivo, que era dos alunos entenderem, não havia sido atingido, e então me sentia frustrada. No entanto, com o tempo e com a experiência, ficamos mais hábeis nisso, principalmente porque nosso conhecimento sobre o conteúdo se aprofundou, devido às perguntas dos alunos que nos desafiaram a pensar sobre aquilo de outra forma. Por este motivo que dar aula é também saber cada vez mais e mais profundamente sobre aquilo que vc está ensinando, pelo menos para os professores preocupados.

No meu caso, a Matemática é a ferramenta, ou a linguagem, para eu estudar Física. Não que se eu souber Matemática saberei Física; longe disso! Mas ajuda muito ter um bom conhecimento. E agora que estou estudando para dar aquelas aulas na pós de Pelotas, vejo que o fato de ter lecionado disciplinas de Matemática me ajuda neste momento a compreender melhor alguns processos físicos.

OK, mas de onde vem a contradição? Vem do fato de ter feito e passado no concurso para Matemática, sem ser Matemática. Isto incomoda alguns colegas meus que são matemáticos, porque eles acham que apenas os matemáticos podem ensinar Matemática ou saber Matemática. Esta é uma das causas dos meus problemas dentro da universidade: sou vítima de preconceito por não ser matemática, apesar de saber e trabalhar com Matemática por causa da minha área de pesquisa.

Concluindo: a mesma coisa que vem me causando sofrimento, também é algo que me causou, nesta semana, prazer. Prazer em redescobrir e re-estudar coisas de forma mais profunda que, devido ao tempo curto, tive que passar por cima. E reatei meu namoro com a Física!

----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Agora, segundo assunto do post! Hoje tive uma grande surpresa:
Uma cartinha fofa e o batom mate da Koloss cor Coral Escuro, enviado pra mim pela fofa da Aninha! Pra quem não conhece a Aninha, ela é mais uma amiga blogueira que tive a oportunidade de conhecer. Pra quem não conhece o blog dela, vai lá: Blog Princesas. Gente, ela mandou o presentinho porque eu comentei lá no blog dela que aqui não veio ainda os batons mate da Koloss! Não é muito querida?

Coisa linda a cor! Amei! Acho que não tenho nenhum batom dessa cor... Corri pra passar nos lábios, e tirei fotos, mas atenção: estou sem maquiagem, então minhas marcas e espinhas vão aparecer!
Nas fotos a cor saiu menos forte do que ela é. A cor do batom acendeu a cor dos meus olhos! Fiquei muito feliz com o presente, e louca pra usar... ainda bem que esfriou, aí posso usar batons mais avermelhados à vontade!

Aninha, muito obrigada querida! Este presente alegrou ainda mais a minha semana!

E pra fechar o post, fotos da minha modelo preferida:
Quem resiste?

Beijos!
P.S.: figura Yin/Yang tirada daqui.

Comentários

Karen Lommez disse…
Aiai, as universidades são fogueiras da vaidade né? Eu sempre incomodo tb, por razões diferentes. Continue sendo vc mesma, porque vc é forte e pode enfrentar essas reações de gente pequena. Adorei o batom, ficou lindo! Acabei achando um lugar aqui em BH que vende todos os Koloss, a linha toda. Comprei dois rosas que vou mostrar logo. Se vc quiser outra cor, me fala que eu te mando viu? BJK
NaNaHaRa disse…
Ahhhnnn florrr... o bem e o mal existe dependendo do ponto de vista... e é uma questão de opção... mas fique tranquila, como eu já disse : canta um mantra. Você me passa a impressão que é estressadiiinha que só... tem que acalmar os neuvo ou então come os dedos nesse estresse. Querendo ou não a matemática está na física, os matemáticos queiram ou não, deixe eles se morderem para lá porque a matemática está em tudo, e quem é físico também pode, por que não, mexer com essas coisas.. a físca tem tanta matemática e eu odeio ambas... hoAEIuhuioAHEOauiHa Mas vc vai see dar beim ghata!!!
Lindos presentes que ganhou tamb´wem! Parabéns!!
Valentina disse…
Dáfni... sabes que tenho um pouco de medo de um dia fazer parte do pós de uma universidade, sabe? Porque como disse a Karen, é uma fogueira das vaidades, cada um querendo comer o fígado do outro e os mestrandos e doutorandos defendendo as brigas dos seus orientadores... eu vejo bem isso aqui na PUCRS... e olha que ainda estou na graduação... rsrsrsrsrs

Amei a cor do batom... ficou linda em você!

E a Ronro é linda demais... aqueles olhos azuis derretem qualquer coração de pedra... rsrsrsrsrsrs...

Beijo e bom fim de semana!
Matemáticos e físicos, engenheiros e arquitetos. O duro ainda que no meu caso, não é só entre os profissionais não, o povo de fora sempre quer saber quem pode mais, quem sabe mais.
Quando não estou na TPM, acho que estas "provações" é que fazem a vida ter graça, principalmente quando elas já passaram.
Outras vezes dá vontade de jogar tudo para o alto.
Mas é a roda viva da vida, o que nos aborrece de vez em quando nos proporciona prazeres, como aconteceu com você!
(Me senti agora a própria psicologa de programa vespertino, haha!).
Fico feliz que você lide bem com isto, seja forte. Imagino o baixinha, de vozeirão forte (como você disse lá no outro post em resposta ao comentário) e dando olé no povo "do mal"!
Beijos!

PS: dá uma afagada na barriga da ronro por mim!
PS1: a Aninha é uma fofa! Estamos fazendo amizades muito legais nesta blogosfera!
Jana disse…
Flor esse tipo de problema que vc esta passando acredito eu que existe em todo ramo se não fosse esse o problema de não ser matematica seria outro de talvez vc ser a mais inteligente a mais aplicada etc.
Aqui mesmo existe muito isso!! continue se esforcando e correndo atraz dos seus obejtivos e confie em Deus pq só ele mesmo p/dar forca p gente enfrentar esse probleminhas que deixam a gente tão p/baixo!!
E quanto ao baton... gente que tudoooooooooo
ficou lindo em vc!!
bjos moça queridissima
Flavia disse…
Oi Dáfni, ainda não testei o pincel.
Tem um da CS q eu uso muito e adoro, é multifuncional (base, pó, blush, bronzer).
É esse aqui: http://www.coastalscents.com/cfwebstore/index.cfm/product/1845_37/synthetic-buffer-brush-large.cfm
Sou fã dele, indico muito, é macio demais e não solta pêlos.
O rosinha achatado de base, confesso q comprei por puro consumismo, pq esse multifuncional já era perfeito.
Bjo
Aninha disse…
Oi Dáfni!!!
Que bom que gostou do batom!!!
Achei que a cor ficou linda em vc!

Sobre os problemas da universidade... acho que nem preciso comentar, né?!
A Karen já disse toda a verdade!

Bjo
Miss Blueberry disse…
Oi, Dáfni! Obrigada pelo comment lá no meu blog. Eu tbm me identifico muito com o q vc escreve. Eu nem fico muito abismada de ver esse tipo de coisa acontecendo no meio acadêmico, pq sabemos como é a guerra de egos q vemos em universidades... Vc bem disse q só se importam com que se os alunos estão aprendendo alguma coisa ou não os professores preocupados... Francamente, não acredito q nem metade dos professores sejam éticos e atenciosos quanto a isso.

Desejo que vc sempre faça bem o seu trabalho, apesar desse tipo de gente mesquinha.

Ah, e achei LINDO o batom.

Beijão, boa semana.
Dáfni disse…
Oi Karen,

Sinceramente? Nunca vi um lugar pra ser tão complicado! As pessoas acham que por ter um título de mestre ou doutor podem falar sobre qualquer coisa, inclusive passando por cima das experiências das pessoas...

Um lugar que deveria ser o encontro dos "intelectuais" acaba sendo tão mesquinho como qualquer outro. E com agravante: as pessoas ali não tem a desculpa de serem "ignorantes"!

Beijos
Dáfni disse…
Thaís,

Eu sou sim estressadinha! (rs) Às vezes até demais. Mas o problema não é apenas o meu stress: é que se o preconceito fosse apenas uma opinião, que ficasse ali guardadinha, tudo bem. Posso conviver com isso. O problema é que estas pessoas usam o preconceito para justificar uma censura com relação àqueles que não são matemáticos. Exemplo: existe o curso de licenciatura em matemática, o qual já dei aula. Eles criaram a regra que, para opinar no curso, tem que ser matemático! Isto é que me deixa doida! Porque eu poderia sim ajudar e muito o curso, mas sou proibida de opinar...

Eu sei que eles são um bando de infelizes, que não aguentam ver a felicidade dos outros, e é por este motivo que eu consigo ignorá-los 80% do meu tempo. Mas tem vezes que não dá, principalmente quando sou obrigada a tomar decisões junto com as criaturas... aí eu fico estressada mesmo!!!

Beijos
Dáfni disse…
Valentina,

Que isso não te impeça de fazer pós-graduação! É só tentar ficar longe das briguinhas dos orientadores, porque não faz nenhum sentido os alunos comprarem esta briga! Até porque eles são o elo mais fraco, não é?

Isto ocorre sim, mas também tem coisas muito boas, como a interação e o conhecimento que vai adquirir! Pra minha área é fundamental a pós, porque é com ela que nos tornamos físicos mesmo!

A Ronro é linda, e quando ela faz estas poses, eu não resisto: dá-lhe fotos!

Beijos
Dáfni disse…
Carlinha, estas rixas históricas não tem sentido nenhum, em nenhuma comparação. As diferenças entre as áreas devia ser um atrativo, uma forma de unir forças, e não motivo de preconceito, né?

Me matei de rir imaginando a cena de fora, da baixinha estressada contra os grandões preconceituosos! (rs)

Já afaguei a Ronro... faço isso todos os dias, mesmo quando ela não quer!

E essas amizades da blogosfera é que me deixam muito feliz de ter um blog!

Beijos
Dáfni disse…
Oi Jana, vc tem toda razão. O ser humano é igual independente de profissão! E só com muita paciência, e certeza do que somos pra deixar estas coisas de lado!

O batom é lindo mesmo! Hoje vou fazer um look com ele, porque estou louca pra usá-lo!

Beijos
Dáfni disse…
Flavia, vou olhar sim este! Obrigada pela dica!

Aninha, obrigada mesmo! Hoje vou fazer uma make com ele, e depois mostrar aqui!

Beijos
Dáfni disse…
Miss Blueberry,

Os nossos posts convergiram para o mesmo assunto! É por isso que disse que a gente tem identificação, porque ambas achamos perda de tempo e energia estas fofocas e guerrinhas!

Também desejo que vc continue com a postura que tem, e não desanime!

Beijos

Postagens mais visitadas