terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Saúde

Olás!

Há tempos que quero fazer este post, mas isto demandava me expor mais do que me expus até agora. No entanto, acho que vale a pena!

Bom, eu sempre fui muito magra. A vida inteira. Não conseguia de forma nenhuma engordar, e a partir da adolescência comia feito uma louca, mas mesmo assim, nada de ganhar uns quilinhos a mais. Vou dizer pra vcs que me incomodava sim, porque pra comprar roupa era um parto (calça número 34, e muitas vezes nem isso - apelava para a seção infantil), minha perna era extremamente fina (visualmente achava um horror), fora as gripes que sempre me pegavam por causa do meu baixo peso. Vou colocar uma foto minha que representa bem como eu era:
Como podem ver, esta foto é de 2006, e aí eu devia estar pesando entre 42 e 44kg. Gente, eu era assim sem fazer regime, ou comer pouco! Simplesmente não engordava.

Só que, depois de um problema de saúde sério em abril de 2007 (quando eu devo ter chegado a pesar 40kg), meu médico decidiu que eu iria ganhar peso, e pra isso ele disse para eu não fazer nenhum tipo de exercício e comer mesmo depois de me sentir satisfeita - ou seja, um regime de engorda natural. De fato eu consegui engordar: no primeiro mês acho que cheguei aos 48kg, depois fui engordando aos poucos, até chegar a pesar, hoje, provavelmente algo entre 52 e 54kg - 10 kg a mais do que em 2006!

Hoje sou assim:
Sei que é covardia colocar uma foto maquiada e outra não (tipo, antes e depois de regime!), mas queria colocar uma bem recente, e esta é a que estava em mãos! Eu acho que estou mais bonita, e certamente mais saudável: não fico mais gripada (impressionante), muito menos doente! Tenho sentido algumas coisas que ainda não sei ao certo se decorrem do processo de engorda (sinto muito calor, e os sintomas de TPM e cólicas aumentaram), mas não me arrependo de ter engordado não! Agora, só falta eu fazer uma atividade física para moldar meu corpo (ganho de gordura na região da cintura foi inevitável, assim como celulite no bumbum e coxas).

Bom, por que eu quis contar esta história? Porque, antes de engordar, eu não tinha noção que era tão magra! Achava às vezes que as pessoas exageravam, que eu era normal. Só foi depois que engordei que, ao olhar as fotos, fico pasma com a minha magreza, e pasma de constatar que eu não conseguia ver mesmo que era tão magra!

A ditadura da magreza exagerada, do manequim 34, é uma das tendências mais cruéis às quais estamos expostas. Faz aquela mulher que NUNCA vai vestir 36 querer chegar lá, a todo custo, pois para parecer com a modelo do desfile, das fotos nas revistas, são necessários sacrifícios, alguns que levam à morte.

Não estou exagerando não! Lipoaspiração que deu errado a gente já ouviu falar aos montes, né? E quanto à dependência química, extremamente prejudicial, dos remédios para emagrecer? Vcs sabiam que podem levar a pessoa a praticamente enlouquecer? Isto porque eles têm anfetaminas na sua composição, e componentes que mexem com o sistema nervoso central. Então, se vc começa a tomar por conta um destes remédios, sem acompanhamento médico, pode se dar muito mal, porque não é tomar ele por um mês e parar - não dá pra parar de uma hora pra outra! Eu sou testemunha do que uma atitude como estas pode fazer com a mente de uma pessoa - uma tia minha começou a ter alucinações, e teve que fazer um tratamento psiquiátrico por causa disso. Então, não é brincadeira!

Fora que eu não acho bonito ver as costelas das modelos, nem as canelas em puro osso. Acho que equilíbrio é bonito, e acho que toda mulher pode ficar bonita. O que deve ser fundamental é ter saúde e amor próprio - se estiver satisfeita consigo mesma e tiver saúde, o resto é consequência! Já viram como uma mulher confiante sempre é bonita, da sua forma?

Bem, era isso. Acho que já falei bastante!

Beijos

P.S.: acabou-se o que era doce - volto ao trabalho amanhã!

23 comentários:

Aninha disse... [Reply to comment]

Nossa Dáfni!!!
Que mudança!!!
Sabe que eu tb era super magrinha... não engordava de jeito nenhum... no primeiro ano da faculdade, cheguei a pesar 41kg... eu tb vivia doente, gripada...
Comecei a ganhar peso com a musculação, quando cheguei a 50kg (era toda gostosona!! kkkkkkkk).
Depois, sai da academia e o processo de engorda continuou, mas desta vez, sem músculos... só gordura mesmo...
Hoje estou com 56kg e confesso que estou um pouquinho acima do peso (sou pequenininha = 1,56m) e pretendo voltar pra 50kg... só preciso de força de vontade pra começar a malhar de novo... rsrs

Bjos!

Dáfni disse... [Reply to comment]

Oi Aninha!

Puxa, bem parecidos os nossos processos, hein? Eu também preciso de força de vontade pra eliminar a barriguinha e criar músculos! Quem sabe a gente se apoia e consegue?

Beijos

Karen Lommez disse... [Reply to comment]

Dáfni, legal ter falado de uma coisa tão íntima. Concordo plenamente com vc e o que mais vejo em blogs de beleza são meninas magras e lindas se achando supergordas. É bom elas verem o caso contrário, de alguém que lutou para ganhar peso e saúde. Vc era de fato muito magra. Agora continua magra, mas bem mais bonita e saudável! Parabéns! bjkkkk

Scheila disse... [Reply to comment]

Eu tb sempre fui magrelinha...hehe. Morria de vergonha das pernas finas! hehe. Depois q entrei na faculdade engordei e estou no msm dilema de vcs meninas, preciso transformar a gordura em musculos! Mas como é dificil vencer a inércia!!!
Bjinhos!

Carlinha Salgueiro disse... [Reply to comment]

Dáfni, adorei o post, de verdade! Vale muito como reflexão nesta sociedade em que ser perfeita de corpo ou ter o cabelo mais liso do mundo é padrão quase que obrigatório para ser "aceito" (ou "bem sucedido")!
Eu na adolescência sonhava em ser chamada de gostosa, porque também sempre fui a seca, daquelas que a mãe dava gemada com farinha pra ver se engordava um pouquinho. E entendi bem seu ponto de vista. Tinha o bonus do cabelo crespo para me fazer mais infeliz e patinho feio.
Até os 25 anos não tinha peitos, nada. Era um complexo só. Nem sangue eu podia doar, mal chegava nos 48/49 kgs (para 1,65m de altura). Com o tempo, fui aprendendo a gostar de mim, do corpo e do cabelo, mas o que eu sempre quis, aconteceu, sem querer, com a idade, eu dei uma encorpada, ganhei uns peitinhos, uns quadris e lógico barriguinha!
O que eu acho que é válido para melhorar este pequeno defeitinho na região do abdomem, é o que fiz o até metade do ano passado e nunca na minha vida tinha proporcionado um corpo tão lindo: Pilates.
Eu fazia de academia mesmo, Pilates Ball, mas em um mês melhorou tonus muscular, alongamento, postura e, claro, trabalhou o abdomem.
É o que indico para você como sugestão. A academia perto de casa fechou e só reabre agora em março, em outro lugar, funcionando 24 horas e muito mais bem equipada, vai ter até secador e chapinha nos banheiros, pode? Então, vou dar uma olhada nas minhas finanças e nos horários e ver quando poderei voltar!
E, eu acho que é isto, mesmo eu tendo engordado um pouco, aprendi a gostar do que tinha e a achar bonito, mas nunca fiz loucuras só para ter o corpo que minhas amigas tinham (exceto engolir a gemada sobre pretexto de não levar uma surra)... E, como você disse o contrário é sempre válido. Mas, se mesmo assim, a pessoa não estando feliz, pequenas intervenções podem melhorar e muito a auto estima, mas com responsabilidade, né?
E, para mim, já que falei que mudei meu gosto ao longo dos anos, você era linda e continua ainda mais!
Beijinhos!

disse... [Reply to comment]

Nossa, Dáfni, vc era bem magrinha msm, né. Mas no seu caso, era natural. Agora imagina aquelas meninas que nao têm essa genética e insistem a emagrecer absurdamente, pra atingir um padrão imposto pela mídia. É uma pena mesmo. Mas o post foi mto legal. E eu acho os pincéis da ProArt mto bons sim. BJos

Jana disse... [Reply to comment]

Flor amei o post!! eu tbm ja fui magra hj vivo na luta p emagrecer kkkk
Mais agora nein gripe eu pego sou super saudavel!!
vc ta linda mais cheinha!!
te acho muito querida viu!!
bjokas

Gisele disse... [Reply to comment]

Nossa, Dáfne, amei, amei e amei esta postagem!!! Vale à pena a gente se expor um pouco mais na net se é para o bem comum! Sua história serve de alerta e exemplo para estas meninas que acham que magreza é tudo, e acabam até ficando doentes (de doenças que levam à morte)sem se importarem ou se darem conta do perigo. Mas eu acho que nós mulheres, unidas, podemos derrubar esta ditadura da magreza imposta pela mídia!!! Temos poder pra isso! Como? Nos amando mais como somos, para nós mesmas, e não para os outros! O importante é viver a vida com saúde, intensamente, se sentindo bem, e não ir pro caixão super dentro dos padrões de beleza e magreza! Claro que devemos melhorar sempre, nos cuidar, ficarmos sempre bonitas, mas buscando a própria beleza, tirando a mulher linda e sensual de dentro da gente mesmo, e não pretender ter o corpo de outra mulher! Até porque a gente só pode ser a gente mesma, né? Que loucura achar que podemos ser outra?! Por isso devemos nos amar sempre!
Dáfne, você está realmente muito mais linda e com uma aparência saudável e feliz. Parabéns, linda, pela postagem, pela coragem e pela perseverança!

Day Rumim disse... [Reply to comment]

Uia, dá para ver uma diferença bem grande, até seu rosto mudou.
Que bom que conseguiu engordar né? Você ficou mais bonita e com cara de saudavel!
Estava assistindo Super Pop (me mata) esses dias, e vi um cara falando da seleção de modelos. A menina tem que ter 89cm de quadril, e 90cm não é permitido! Ridículo isso né?
Infelizmente esses padrões existem, e muita gente vai junto com a maré, ai tem anorexicas, bulimicas e etc.
Não sou magrinha, mas estou bem com meu peso.

Beijos!

NaNaHaRa disse... [Reply to comment]

Nossa ghata, mesmo depois dos seus apelos sobre a sua magreza, meu sonho era comer até e não engordar, se eu descuido, como já disse, sou eu e o meu acordeon... Porém, também acho que vc ficou mais bonita com 10 kg a mais, pelo menos o rosto ficou mais bonito...
E também concordo que tem algums pessoas que ficam é loucas, na realidade, acredito que é uma falta de amor proóprio fazer qualquer coisa para alcançar o inalcançável, a pessoa acha que vai ficar muito mais bonita, mas por não alcançar começa a se achar muito mais feia, e como somos o que pensamos... então...

Ghataa!! Tem selinho para vc lá no Variável \o

=**

Anônimo disse... [Reply to comment]

Eu sou assim... magrinha, magrinha... Mas sou saudável: há anos não sei o que é uma gripe. O que me dói são as pessoas que insistem em dizer que eu preciso engordar, que não é saudável ser tão magra. Mas meu corpo é assim. Sei que me alimento bem, não me acho feia. Se eu engordar, aí sim estarei procurando um problema de saúde.

Regina disse... [Reply to comment]

Oi, Dáfni!
Acho que peso é um dos assuntos que mais mexe com a gente atualmente, né... Nunca estamos satisfeitas, a mídia sempre está mostrando aquele padrão impossível de se alcançar e a gente está lá, se matando (às vezes, literalmente) para chegar mais perto da "perfeição". Eu tive um problema inverso do seu, de ter problemas de saúde por estar muito acima do peso (cheguei aos 98kg qdo tinha 16 anos). Hoje a minha preocupação é manter meu peso, mas para continuar saudável. Como de tudo, sem exageros, mas prefiro alimentos naturais, sem gordura, e me sinto bem assim. Qualquer exagero é prejudicial, pena que nem todo mundo percebe isso!

Beijosss

Ana, a Gêmea Má disse... [Reply to comment]

Oi, Dáfni! É ótimo ver esse tipo de depoimento, porque nessa onda de ditadura de magreza ninguém pressupõe que existam pessoas naturalmente magras que lutem pra engordar, ou seja, contra a corrente! Dá pra imaginar o trabalho que te deu engordar dez quilos, ter de comer mesmo estando satisfeita, porque é a mesma força de vontade que gente como eu, que engorda só de ouvir a palavra comida, precisa ter pra emagrecer. Tinha uma colega na faculdade que era assim, devia pesar uns 40 quilos, e apareceu toda feliz no final do curso, dizendo que tinha engordado cinco quilos. Enfim, obrigada por dividir sua história!

Karen Lommez disse... [Reply to comment]

Pois é, não duram muito mesmo, já ouvi outras meninas falarem. Tenho 3 gatinhos, o Pacco, a Pucca e a Chica! A Chica é a mais jovem da turma, meio arisca, não gosta de ser pegada, ela "se" faz carinho na gente, se esfrega na gente e mia feito louca, mas não vem pro colo... Ela é lindinha, vou colocar foto dela. VC não se anima a dar uma companhia felina para a Ronro?? É bom porque o gato não se sente só quando não estamos em casa, tem com quem brincar como gato... mas tb tem suas horas de chamego com seus humanos... Quando a gente fecha a porta para dormir a sala vira um pandemônio com os "putos" (é o apelido carinhoso que nós demos para o bando... rsss)pulando pra todo lado! Morro de rir das coisas que eles aprontam! BJk

paraiso disse... [Reply to comment]

Adoro ver que as realidades mudam e acho super bonita essa naturalidade na beleza, sei lá, a sociedade poderia ser mais natural nesse sentido.

Por aqui tem alguns outlet sim, mas de maquiagem eu nunca vi.

Beijao.

Eve disse... [Reply to comment]

Tá super linda agora!
Beijocas

Eve

NaNaHaRa disse... [Reply to comment]

\o Que bom que ta trabalhandoooo \o
Mesmo sem tempo certeza que está mais satisfeita.. eu to caçando trampo aki só na luta....
:P
Luta vc sabe né? Caçando, mas enquanto não axo to na ativa blogsferesca ;P
beijus ghata!!

Dáfni disse... [Reply to comment]

Karen, obrigada! Eu também acho que estou melhor!

Scheila, vamos tentar vencê-la! Acho que a chegada do inverno vai ajudar, porque com este calorão... está difícil começar!

Carlinha, já ouvi falar maravilhas do Pilates! Tenho umas amigas que fazem e gostam bastante!

Quanto a intervenções, eu já pensei, uma vez, em fazer - colocar seios. Justamente por ser magra como vc, não tinha NADA de seios, e aquilo me incomodava muito! Mas com o regime de engorda, eu ganhei uns seios pequenos, mas harmoniosos com o resto do corpo, e eu estou feliz de que não vou mais precisar da cirurgia!

Minha mãe colocou silicone, pelo mesmo motivo. E foi mais feliz. E olha que ela não é super vaidosa, hein? Por isto que acho super válido - contanto que as cirurgias não virem a paranóia para o corpo perfeito!

Beijos

Dáfni disse... [Reply to comment]

Má, é verdade, era a genética. E agora consegui vencê-la, ainda bem!

Jana, é sempre bom a gente ter o feedback das amigas blogueiras! E obrigada pelo carinho!

Gisele, obrigada pelo carinho! E sim, como as pessoas acham que vão ser "outra pessoa"?

Um dia desses me deparei com programas no Discovery Home and Health que eram justamente sobre isso: pessoas tentando, através de cirurgias e tratamentos cosméticos, mudar completamente o que eram. Se for para se agradar, se sentir mais bonita, ok; mas algumas o fazem para se parecer com uma celebridade específica! Acho isto triste.

Beijos

Dáfni disse... [Reply to comment]

Day, acho que o importante é se gostar, se aceitar e saber exatamente o que quer. Se houver alguma coisa que te incomoda, não vejo porque não mudar. Mas fazer disso uma batalha contra si mesmo acho ruim!

E está mais do que óbvio que em certos setores da moda rola quase que uma crueldade - não aceitar uma modelo por causa de 2cm é crueldade!

Thaís, eu gostava de comer e não engordar! Ficava muito feliz. Mas não estava saudável. Então, o preço que paguei foi este: se eu não fizer atividade física, vou engordar como todo mundo! Um preço que valeu a pena!

Mas vc é muito bonita! E obrigada pelo selinho!!!

Anônimo, o importante é a saúde e como vc se vê. Se o que vê gosta, por que os outros têm que falar alguma coisa?

Quando eu disse que eu não conseguia ver que era tão magra, parte é mentira, porque via as minhas pernas magérrimas e tinha vergonha; olhava para os meus seios (ausentes), e ficava chateada. Agora tenho seios (pequenos, mas em equilíbrio com o resto), e as minhas pernas engordaram um pouco, e eu não tenho mais vergonha delas! Mas eu não tinha noção de TANTA magreza até ter engordado e visto uma foto minha do antes!

Beijos

Dáfni disse... [Reply to comment]

Regina, lembro de ter lido um post seu em que falava desta sua batalha com a balança. Foi bem inspirador! Desde aquela época que queria escrever este post.

Sim, exagero não é bom de jeito nenhum. Mas é difícil as pessoas conseguirem ver o equilíbrio, já que o que chama a atenção é justamente o contrário: os excessos!

Ana, obrigada pela visita! Achei interessante que esta questão está bem presente nos blogs nos últimos dias (no seu, no meu, no Vende na Farmácia?, no Louca por cosméticos)... Mostra que as pessoas estão pensando sobre o assunto, e não se conformando com o que estão vendo!

Karen, já pensei em dar um irmão (ou irmã) pra Ronro, mas do jeito que sou, acho que ficaria mais neurótica ainda com os dois gatos! Eu sou apegada demais à Ronro, e quando viajo fico com o coração partido quando a deixo sozinha em casa, mesmo que alguém venha dar comida e vê-la todos os dias... Mas acho que um companheiro faria bem a ela, passada a fase de ciúmes, claro! Mostra foto dos seus bebês pra nós!

Stéphanie, acho que as pessoas estão ficando é muito neuróticas com a questão peso, isso sim.

Perguntei dos outlets porque quando fui a Fort Lauderdale há 15 anos atrás lembro que a atração da cidade era essa: os outlets!

Beijos

Dáfni disse... [Reply to comment]

Eve, obrigada!!!

Thaís, eu voltei de férias, e não consegui um trampo novo! Por isso que estou meio jururu. Mas sem dúvida que emprego é uma maravilha, não tem nem comparação... queria mesmo é ser bilionária e trabalhar quando quisesse (rs)!

Sorte na sua procura!

Beijso

Aninha disse... [Reply to comment]

É Dáfni... o que falta pra gnt agora é força de vontade pra voltar pra academia!!! rssrsrs
Eu era tão mais animada quando malhava... agora não posso andar um pouquinho que já fico cansada!!! kkkkkkkkkkkk
Bjos!

Related...

Visitas!