Bullying virtual

Olás!

Hoje vou falar de algo que vem acontecendo com uma frequência assustadora e que não é nada legal: o bullying virtual. Mas o que é bullying? Da Wikipédia, temos a definição:

Bullying[1] é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.

Acho que de forma geral, é incomodar pessoas sem motivo aparente, como ato de pura crueldade. O que tenho visto esta semana são várias blogueiras reclamando serem vítimas de comentários maldosos, sem motivo nenhum, por parte de leitoras. Vejam os posts da Karen e da Regina, só para citar alguns exemplos. Fora o comentário que recebi da Malu, que pelo jeito também sofreu desta violência desnecessária.

Eu não sou psicóloga, e não vou aqui dizer coisas baseadas em teorias sobre o comportamento humano; vou falar das minhas experiências pessoais. Eu acho que era vítima de bullying na escola, quando alguns colegas pegavam bastante no meu pé porque eu era CDF (as antigas sabem bem o que significa esta sigla!). E não achava nada legal, me sentia muito humilhada e, considerando que eu era uma pessoa muito tímida, aquilo era um pesadelo. Sempre que vejo aqueles filmes americanos retratando a realidade da high school, em que tinham os "cools" que enchiam o saco dos "não-cools", eu me sentia incomodada e com pena dos pobres coitados que eram humilhados sistematicamente. Até já escutei que os garotos que promoveram aquela chacina em Columbine eram vítimas de bullying (não que este fato justifique, mas explica muita coisa).

Pois é, cresci e posso dizer que estas coisas não fazem parte da minha história mais, nem como trauma, muito menos como realidade. Mas ao ver este comportamento maldoso se disseminando pelos blogs de beleza, voltei a pensar no assunto, e achei que devia falar sobre isso aqui, como um alerta e um protesto.

O que leva pessoas a praticarem bullying virtual? Eu não tenho uma resposta, mas reflexões sobre o assunto. Muitas pessoas que são agressivas e arrogantes, de forma geral, tem um complexo de inferioridade muito grande, tão grande que não conseguem viver com o fato de algumas pessoas se darem bem, terem um blog legal e lido, terem ideias e opiniões próprias... Isto incomoda estas pessoas! E como incomoda, elas precisam "jogar pra fora" a sua raiva e compartilhar este sentimento ruim com os outros, pra elas não serem as únicas a se sentirem assim. E aí que o anonimato é perfeito, porque ao mesmo tempo que elas querem criticar, julgar e fazer os outros infelizes como elas, elas sabem que isso é "feio" e mal-visto pela sociedade. Podem ver, em geral estas ofensas são feitas anonimamente, não que seja regra.

Então, o que podemos fazer? Primeiro, como não somos de ferro e muitas vezes estas ofensas acontecem em momentos da vida em que estamos nos sentindo mal, parar tudo e não responder nada. Se o seu blog tem controle de comentários, não publique. Por que? Porque o blog é seu, e se aquilo te faz mal, não há a necessidade de aprovar algo que te faz mal. Dar mais visibilidade para isso não vai ajudar.

Depois, com a cabeça fria, leia os comentários das outras leitoras. Você verá que aquele foi um comentário isolado, de alguém que precisava desesperadamente chamar a atenção - então pena por esta pessoa seria o sentimento adequado, porque é muito provável que isto aconteceu com vc porque vc (ou seu blog) "estava" no lugar errado, na hora errada.

E, por fim, vamos denunciar estes casos de violência, porque isto inibe estas pessoas de continuarem a "bulinar" publicamente.

É ou não é?

Beijos e força meninas! Pra Karen, Malu e Regina!

Comentários

Regina disse…
Oi, Dáfni!

Passei para agradecer o seu comentário lá no meu blog e me deparei com o seu post exatamente sobre o mesmo assunto! Concordo com tudo o que você falou, acho que realmente são pessoas que só querem repassar suas frustrações e deixam comentários para tentar arrastar todo mundo para baixo. Eu não costumo me deixar afetar por essas coisas, mas quando o negócio fica recorrente, não dá pra ignorar. Resolvi manter o meu blog por comentários como o seu, que me deram força pra continuar. Super obrigada pelo apoio, Dáfni =)

Beijos!
Madame Maura disse…
Oi Dáfni!
Este é um assunto que me é muito sensível e tenho a mesma percepção que vc tem destes anônimos: eles tem que jogar aquilo pra fora ou então morrem sufocados no próprio veneno.
Eu acho que o mais difícil pra mim nem é ser alvo eventualmente de bullying virtual. É saber que este grupo de "bolinadores" é forte e numeroso há muito tempo . Na nossa época, eram os cdfs. Sempre tem a bola da vez. Quando é que a diferença não vai ser apedrejada, sacaneada, subjulgada?
Aninha disse…
Oi Dáfni!!!
Infelizmente, é cada vez maior o número de relatos desse tipo gratuito de violência!!!
Tb li o relato da Re e fiquei indignada!
Como pode haver pessoas que dispõe do seu próprio tempo pra escrever grosserias pra outras pessoas???
É claro que esse tipo de comentário deixa a gnt chateada, mas o importante é não se deixar abalar!
É saber que a opinião da maioria não é ofensiva e que as pessoas que "frequentam" o blog o fazem porque realmente gostam!
Bjo
Karen Lommez disse…
Dáfni, achei perfeita sua leitura.Resolvi também nem publicar (o que já não fiz desta vez) e nem falar mais sobre isso, a não ser que a coisa se torne frequente demais. Inveja é phoda! Rsss. Porque acho que é isso mesmo, coisa de gente mal resolvida e insegura. Vou divulgar seu post lá no blog, porque acho que vale a pena as pessoas lerem e se tornarem conscientes desse tipo de coisa! Obrigada, como sempre! Só tenho a agradecer o fato de, através do meu blog, poder aprender tantas coisas e conhecer pessoas como vc! BJK
Day Rumim disse…
Sofri bullying na escola, era gordinha e CDF (sigla horrível, por sinal), e foi uma época chata. Mas até dá pra entender por que são crianças-adolescentes que não tem muita percepção de mundo.
Mas continuar com isso na fase adulta não dá para entender. E o pior, a gente faz o blog para quem quer ler, e chega uns zé mané se achando o tal e metendo pau em você. Até agora não aconteceu comigo, mas já vi em outros blogs.
Adorei o post, dá uma força legal pra quem é vítima disso.

Beijos querida!
Dani disse…
Realmente o que mais tem por aí é gente querendo intimidar e fazer mal para as pessoas por aí...tanto no mundo virtual como no real. Adorei o post Dafni, muito bem escrito!!!
bjossss
Flavia disse…
Oi Dáfni, muito ridículo isso q vem ocorrendo com as blogueiras, acho q é pura falta do q fazer mesmo, além de covardia, pois nunca mostram as caras.
Até agora só me apareceu um(a) infeliz pra me xingar no blog, e eolha q não tem nem 1 mês q criei o meu.
Bjo
Vanessa disse…
Dafni,

Ja aconteceu comigo e o pior e que nunca estas pessoas mostram as caras, postam como anonimos.

Acho bem simples, vc entrou no blog e nao te agradou? Fecha a pagina e vai procurar outra coisa pra fazer ao inves de importunar pessoas que nao tem nada a ver com frustacao, ter acordado com pe direito, ter brigado com alguem, sei la....

E um mix de sentimentos e falta do que fazer e de educacao que nao esta escrito.

Parabens pelo teu post e irei divulga-lo la no Lov Lilac se vc me permitir! Me avise!

Bjs
Van
Vanessa disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Este comentário foi removido pelo autor.
Dáfni, na infância meu cabelinho crespo que por si só dava motivos para me deixar triste, era motivo de chacota das crianças, infelizmente leva um tempo para passar...
Mas, com o tempo, com o amor, com o auto conhecimento a gente vai deixando isto para trás. Só fica como alerta para o dia que eu tiver meus filhos, tanto para educar quanto para proteger, não esquecer nunca como uma criança pode ser cruel.
Agora aqui na blogosfera, acho realmente que a pessoa deve ser ignorada, como disse para a Karen é coisa de gente "pequena", e gente pequena para mim é gente com inveja e demais problemas na auto estima, como vc descreveu, somados com um tiquinho de crueldade.
O duro é quando isto coincide com o dia em que estamos para baixo, por isto achei válido e farei coro com seu conselho. Ignorar é a melhor resposta, tanto para poder deixar passar, quanto para não dar ibope para seres que gostariam de chamar a atençao no lugar do seu alvo.
Beijos e parabéns pelo post! Tenha uma ótima semana!
Aninha disse…
Dáfni!!!
Tem selinhos pra vc lá no blog!
Bjo!
Caramba!
Isso está se multiplicando na blogosfera!
Engraçado é q são sempre anônimos q fazem esse tipo de coisa baixa e medíocre! Nem "botam a cara pra bater"!!!!
Já fizeram comentários "vazios" lá no blog! Uma coisa é vc não gostar do q leu ou viu e dizer q não gostou, ou discordar, outra é vc ser uma pessoa baixa e grosseira!
Dá raiva, nem sei o q dizer!!!!!!!
eu tb sofri Bullying qd era pequena COM CERTEZA. eram ameaças que iam me bater todo dia, no final da aula...eu ligava aos prantos p meu pai me buscar mais cedo...e vinha só de menina...inventando apelidos..e destruindo meus materiais....mas na época nao tinha nome ne?as os meninos começaram a me proteger....kkkkkkkkk....ainda bem, se não eu teria aprontado mto.
acho ótimo TER UM NOME E SER ALGO QUE HOJE EM DIA, AS ESCOLAS SÃO OBRIGADAS A ESTAREM ATENTAS.
bjoo
Malu disse…
Oi Dáfni,

Obrigada pelo texto.

Eu também fui vítima de bullying na escola, dos 8 aos 19 anos - do ensino fundamental à universidade. Se contar o bullying familiar, a conta vai longe, pois desde que eu me "entendo por gente" isso já acontece e lembro perfeitamente de tudo.

Não existe justificativa e muito menos desculpa para este tipo de atitude, independente do meio (virtual, familiar, escolar, profissional). Mas será que essas pessoas não sofrem também de bullying em suas vidas não-virtuais? Já pensei nisso... Assim como aquela criança que apanha e é humilhada, fora de casa é agressiva e bate nos outros (e não me refiro a fase normal - lá pelos 2 anos - em que a criança bate nos coleguinhas mesmo sem ter sofrido agressão alguma), ou um pai/mãe que foi agredido em sua infância ("para educar", diziam seus pais) pode vir a fazer o mesmo com seus filhos, e usando as mesmas "justificativas" ("para educar", "eu apanhei e estou vivo(a) até hoje", etc). Então para mim acaba ligando algumas coisas: sofreu bullying, fez uma vítima para descontar sua raiva, embora obviamente não sejam todos que farão isso. E na internet ainda tem o "encanto" do anonimato, um prato cheio para quem quer ofender sem ter que mostrar a cara.

Esses dias fui ao supermercado e tinha uma revista (não lembro qual), onde estava escrito bem grande "Bullied to death?" e tinha a foto da menina irlandesa que cometeu suicídio por causa do bullying que sofria na escola nos EUA. Sem contar os outros inúmeros casos de suicídio também por causa de bullying, seja virtual ou não. E ainda tem gente que acha que bullying é inofensivo.

Bom, como falei pra Carlinha, já estou pensando num endereço para o blog, mas os que tentei já tinham dono. Vou recomeçar do zero, o que é até bom, pois aquele não era um beauty blog, era um blog pessoal, onde eu registrava coisas que aconteceram comigo, só que depois de um tempo os cosméticos e maquiagem passaram a ser o assunto principal. Criarei um específico. :)

Beijos
Jana disse…
E muito triste pessoas que fazem esse tipo de coisa!! estamso aqui p interagir!! aprender e ensinar somos uma familia!!
Muito legal o post!! espero que as pessoas que costumam fzr esse tipo de coisa leia e c toque que e tao chato!!
bjinhus querida
Dáfni disse…
Rê, de nada! Vc merece! E eu entendo que, quando a coisa se repete muito, irrita. Mas vc já viu que tem outras leitoras que gostam do seu blog e que estão lá pra prestigiar o que escreve!

Maura, eu concordo com vc que eles existem em maior número do que nós, pessoas de "boa índole". É por isso que o mundo é o que é! E eu, como vc, muitas vezes me sinto excluída, sozinha, DIFERENTE... tem horas que enche o saco ser diferente, e dá aquela raiva do mundo por não ser compreendida. Enfim, de uma forma ou de outra sofremos. Mas sempre fico muito feliz quando encontro pessoas parecidas comigo, que encaram a vida de uma certa forma. E aí não me sinto tão sozinha...

Beijos
Dáfni disse…
Puxa, Karen, não tem elogio maior do que este que vc me fez... obrigada!

Aninha, é isto mesmo. Tá certo que na hora da cabeça quente é difícil sermos tão "sangue de barata", por isso que aconselhei a esfriar a cabeça e tomar decisões depois!

Day, obrigada! Ah, e mais uma que era perseguida por ser CDF! Apesar de serem adolescentes, não acho que eles podem ser "compreendidos". O problema todo é que estes adolescentes bolinadores, se não freados, viram os bolinadores virtuais e até reais que vemos por aí! Por isso que estas coisas têm que combatidas cedo!

Dani, obrigada!

Nossa, Flavia, sério? Comigo ainda não aconteceu; às vezes tenho até medo de falar isso, porque parece que atrai... (rs)

Beijos
Dáfni disse…
Van, é isso mesmo! Não é tão simples trocar de site???

Claro que eu permito, é uma honra! Ah, e que coisa chata esta da anônima, ainda mais sabendo que é...

Carlinha, é verdade, temos que ficar atentos a este tipo de coisa quando tivermos filhos! Ótima semana pra vc também!

Aninha, vou lá ver! Obrigada!

Beijos
Pri Sganzerla disse…
Oi, Dáfni! Tudo bem?

Escrevi mais ou menos sobre isso lá no meu blog esses dias (http://devaneiosemetamorfoses.blogspot.com/2010/04/o-lado-b-do-anonimato-na-internet.html)

As pessoas - anônimas ou não - se usam da ausência do olho-no-olho e da falta de punição aos seus atos para escrever absurdos.

Pequenez. Inveja. Covardia. Falta de maturidade. Ausência total de respeito ao outro.

Triste que isso aconteça com essa frequência.

Que as meninas valorizem-se e ignorem essas pessoas. Sabia que já existe formas de denunciar alguns crimes que acontecem na net? http://www.safernet.org.br/site/institucional/projetos/cnd/o-que-denunciar

Bjos! Sempre gostei muito do seu blog.
Dáfni disse…
É, Samantha, é chato e está cada vez mais presente! Cabe a nós não deixar, né?

Nossa, Nah, que coisa pesada... e ainda eram crianças que faziam isso! Quem sabe não são as mesmas crianças que, adultas, ficam incomodando as blogueiras por aí?

Malu, eu acredito nisso, mas também acredito que não são apenas vítimas de bullying que acabam vitimizando outras. Eu tenho um interesse meio esquisito pra maioria das pessoas, que é acompanhar e ler sobre psicopatas, e muitos deles sofreram uma série de violências na infância. Mas não são todos, e tem que estar predisposto também. Tem gente que sofreu abuso sexual na infância e abusa quando adulto, mas tem outros que seguem sua vida, traumatizados e deprimidos; ainda tem outros que conseguem superar o trauma e tem uma vida normal. Acredito que tem de tudo. E o perfil que eu descrevi engloba uma grande classe de pessoas - baixa auto-estima. Motivo? Os mais diversos, dentre eles até ter sido vítima de bullying. De qualquer forma, não somos obrigados a aceitar agressão e violência, ainda mais quando isso nos faz mal. Temos que estar atentas e, infelizmente, nem ajudar estas pessoas podemos, porque elas são anônimas!

Beijos
Dáfni disse…
Jana, eu também espero!

Oi Pri! Puxa, que saudades! Faz tanto tempo que não vejo atualizações no seu outro blog... achei que tinha sumido!

Vou lá ler o seu post! E obrigada pelas informações - super úteis!

Beijos
Malu disse…
Dáfni,

Concordo contigo. ;)

Beijão
Pri Sganzerla disse…
O beauty blog eu tive que deletar mesmo. Não dava pra dar conta de tudo ao mesmo tempo e fazer alguma coisa de qualidade que valesse a pena. Então fiquei apenas com meu blog pessoal.

E somente nos últimos dias linkei todos os blogs ao mesmo perfil. Agora posso te acompanhar com mais frequência. ;-)

Bjos!
marcia nazario disse…
Olá,Dáfni!!

Perfeito esse post,adorei...
Já li comentários de pessoas maldosas em blogs e
acho o fim da picada..se a pessoa não gosta,então pq tá ali lendo o blog né?
Acho uma tremenda covardia e falta de respeito ao próximo, pessoas que perdem tempo tentando rebaixar outras que simplesmente estão ali fazendo o que gostam.
beijos!!
Dáfni disse…
Pri, legal, seja bem-vinda de volta! E eu estou acompanhando o seu...

Marcia, obrigada! É falta de respeito mesmo, porque a blogueira (ou blogueiro) não obriga ninguém a ler seu blog... é tão mais fácil simplesmente não visitar mais o blog, né?

Beijos
Anônimo disse…
eu e minhas amigas estamos sofrendo bullying virtual.. elas ficam acusando a gente por uma coisa que não fizemos, elas humilham a gente no colegio fazem de tudo para derrubar a gente, elas nos queimos no formspring.me delaas.Se alguem chinga elas, elas ja pensam que foi uma de nos, sendo que não foi, fica chingando nos de tudo que é nome, sendo que não tem provas para poder nos acusar. Estamos tentando processa-las usando a lei do Bullying virtual, que nos se encaixamos perfeitamente em tudo o que esta dizendo, e nos gostariamos de algum conselho! Desde já grata! obg :*
Dáfni disse…
Anônima, sinto em saber que vc está sofrendo de bullying. É claro que vou te dizer o que acho, se ajudar, melhor!

Primeiro que vc tem que saber que não merece isso, nem vc e nem suas amigas. Ninguém merece! Violência, seja ela psicológica ou física, é inadmissível...

Segundo, vcs já estão fazendo a coisa certa em denunciar. Muitas vezes o que estas pessoas precisam é de um choque de realidade: que o mundo virtual, assim como o real, envolve pessoas e que cometer esta violência na internet tem o preço - o preço da justiça. Espero que por aí vcs já consigam algo.

Terceiro, seguir mais ou menos o que falei aqui. Se há algum modo de bloquear estas pessoas, façam. Se for blog, mudem a configuração dos comentários para moderar. Assim, recebendo comentários dessas pessoas, vcs simplesmente não publiquem e, de preferência, nem leiam. Não vale a pena.

Quarto, no colégio também é necessário tomar uma atitude. Não importa qual o motivo que desencadeou esta briga, elas não podem ficar incomodando vcs sem sofrer retaliação. Procurem um professor que vcs confiem e contem o que está acontecendo. A opinião de alguém experiente pode ajudar, e muito!

O que me ocorreu eu escrevi. Se precisar de mais alguma coisa, fica à vontade pra perguntar. E se quiser privacidade, pode me escrever. O e-mail está no cabeçalho lá de cima, em "contact".

Beijos
Fernanda disse…
Realmente existe crimes em tdos os lugares e de tdos os tipos... Não se tem segurança nem na nossa própria casa, infelizmente e vc está corretissima em aderir essa campanha e incentivar as pessoas a vestirem essa camisa. Parabén! tem mais é q meter a boca no trombone e fazer a sua parte!

http://cerejaboladona.blogspot.com/

Visite
Comente
e Siga

Participe tbm da enquete sobre batons do verão... Bjs
Dáfni disse…
Fernanda, obrigada pelo apoio! E seja bem-vinda!

Beijos

Postagens mais visitadas