Off topic, mas nem tanto

Este post tem como objetivo discutir algo que vi e li ontem à noite e hoje em vários blogs que sigo. É uma questão um tanto espinhosa, mas como professora, ou melhor, educadora, eu não podia simplesmente deixar passar.

É incrível a necessidade do ser humano em praticar a dicotomia nos seus julgamentos. É sempre "certo e errado", "in e out", "bonito e feio", "justo e injusto", "8 e 80". O tempo inteiro, estamos nos baseando que os acontecimentos da vida não são complexos, que podem ser classificados e julgados sem reflexão. Afloram pré-conceitos em todas as instâncias de convívio, e o natural é agir assim. Apesar de passados mais de 2000 anos de história, ainda aplicamos a Lei de Talião (o famoso "olho por olho, dente por dente") como uma diretriz para todo posicionamento que nos é exigido.

Gosto muito de assistir ao seriado "Law and Order - SVU" porque, além dos casos policiais que sempre me prendem muito a atenção, ao final da maioria dos episódios há um questionamento sobre as consequências da aplicação da lei, que em geral é dicotômica. Os finais não são finais felizes apesar da "justiça" ser feita; há um preço por se aplicar a justiça, e nem sempre este preço, para as vítimas, é um ganho de vida. Ali fica explícito que, em primeiro lugar, a justiça nem sempre pode ser aplicada em termos de certo e errado. Aliás, não é assim que muitas vezes acontece em casos policiais da vida real, né? Se fosse tão simples dizer que fulano cometeu um crime e deve pagar por isso, não haveria a necessidade de julgamento. É óbvio que há coisas que não se justificam de forma nenhuma, como matar uma pessoa - nem na guerra, nem por nenhum motivo. O que pode ser diferente são os contextos, e é aí que entram as nuances e as complicações de simplesmente mandar o criminoso para a cadeia. Um exemplo disso é matar em legítima defesa: continua sendo um crime execrável, mas os pormenores que levaram a pessoa a cometer assassinato não são simplesmente ignorados. E mesmo os crimes mais torpes que vemos por aí (como estupros, chacinas, assassinatos em série) merecem uma reflexão maior da nossa parte, em prol de entender o que está acontecendo, que ações e medidas devem ser revistas e colocadas em prática para que evitemos que aconteçam. Não há como olhar para as páginas policiais dos jornais e ignorarmos, por exemplo, que a maioria dos criminosos são de classe econômica baixa. O certo não é nos protegermos deles; é criar condições para que outros indivíduos da mesma classe possam ter opções na vida que não sejam somente a marginalidade. 

Tudo isso se aplica de forma macro, mas o que vou escrever está relacionado ao micro-mundo da blogosfera de beleza. Ao ler os posts do Trendy Twins ontem, sobre o tratamento dado às blogueiras que fazem parte do blog na Beauty Fair, o que me chamou a atenção não foram os posts em si, mas os comentários. Fiquei muito chateada com tudo que li, apesar de que nenhum ataque vinha na minha direção especificamente, mas a um conjunto de pessoas. Muitos comentários iam na direção de achar culpados para o que aconteceu na Beauty Fair, e aí sobrou pra todo mundo. Ali, mais uma vez, aconteceu algo que eu defino como "linchamento virtual": a agressão verbal a um grupo específico de pessoas, baseado na ignorância e na intolerância. E esse tipo de ação tem sido muito comum nos blogs de beleza, onde aparentemente as pessoas estão ali somente para "falar de cosméticos".

Fiquei triste porque lembrei do post que publiquei aqui no blog na sexta-feira sobre o assassinato de Sophie Lancaster (para ler clica aqui): um crime de ódio, intolerância e preconceito, que chocou muitas pessoas. Mas aí vejo comentários cheios de preconceito, intolerância com a opinião do outro, agressividade, e me pergunto o quão diferente está este tipo de comentário da ação dos assassinos de Sophie Lancaster. Pra mim, somente que num caso alguém morreu e no outro não.

Será que este tipo de intolerância, caça às bruxas, agressividade, já é tão banal na internet que ninguém mais se escandaliza? Quando é que respeito, educação, capacidade de reflexão, solidariedade e civilidade passaram a ser valores extintos neste "local"? Pela evolução das coisas, até mesmo matar pela aparência será considerado normal um dia. Agressividade gera agressividade, intolerância gera intolerância, preconceito gera preconceito. Será que não está claro o suficiente que, ao aceitarmos pequenas falhas de caráter, abrimos as portas para que a sacanagem, a injustiça e a violência tomem conta?

Sinceramente, não posso acreditar que as pessoas não se dêem conta do poder de suas palavras. Portanto, quando você, leitora, agir impulsivamente e querer vomitar o seu ódio, pense um pouco. Não é porque hoje em dia tudo é rápido e dinâmico que você não possa pensar um pouco na consequência das suas palavras. Elas podem incitar violência, ódio, segregação, preconceito, ignorância. É esse o legado que você quer deixar?

Meus pêsames à classe "blogueiras", pois ao invés de refletir suas ações e exigir respeito para todas, preferiram se degladiar e se ofender, causando a discórdia e a desunião. De um episódio que poderia sair um manifesto em favor das blogueiras, as pessoas, através de seus comentários, preferiram se dividir em castas: "blogueiras sérias" e "blogueiras fajutas" (as que só querem saber de brindes). Como é possível detectar quem faz parte de uma classe ou de outra, eu não sei. Só sei que se fosse assim tão fácil classificar pessoas, não teríamos mais crimes no mundo: era só colocar os crimimosos na cadeia pro resto da vida deles.
P.S.: dedico este post à Karen, à Van e a tantas outras que, como elas, publicaram nos últimos tempos posts excelentes sobre temas relacionados com o que escrevi aqui. Quem dera a maioria fosse como vocês.

Comentários

Oi Dáfni, to viva, viu?

Sabe, por isto que muitas vezes eu acho melhor "fazer a futil"!

O povo quando decide emitir opiniões acaba sendo o dono da verdade, mas um dono meio sem educação!

Beijos!
Betty Gaeta disse…
Oi Dáfni,
Eu não sabia o que tinha acontecido na feira. Sou blogueira relativamente nova (meu blog vai fazer 6 meses) e levei um susto qdo vi os blogs femininos com tanta propaganda! Qdo tomei conhecimento de como funcionava, qse caí de costas, pois esta história de parceria não existe! Já discorri sobre isto em outro blog e não quero me estender muito, mas dê uma olhada no seu blog, ele está limpo! Olhe o meu, está limpo! Existem blogs que deixaram de ser informativos e passaram a existir apenas para captar amostras!
Bjkas e uma ótima quarta-feira para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/
Regina disse…
Oi, Dáfni!

Olha, vou te falar uma coisa: cada vez que acontece um episódio desses, a minha vontade é largar o blog e não perder meu tempo lendo o que algumas pessoas escrevem por aí. O que esse post do TT rendeu não é brincadeira; não só nos comentários, mas li umas coisas via twitter também que não conseguia acreditar. O problema é que todo mundo ama sair julgando os outros sem nem saber da metade da história, e daí para se achar superior a qualquer outra pessoa é um pulo. Acho que cada um deveria cuidar da sua própria vida, do seu próprio blog, das suas próprias atitudes. Ficar criticando o comportamento de fulana, falar que a outra só tem blog para ganhar brindes, que tem mais direitos por ter um blog mais visitado, não leva a absolutamente nada. Eu fico indignada quando leio menina em blog querendo definir o que pode e o que não pode ter em blog de beleza, quem tem direito a escrever sobre o assunto e por aí vai.
A minha bronca com a Beauty Fair (e por isso até concordei com a Vivi e linkei o post do TT no meu blog) é por blogueira não ser tratada da mesma forma como qq outro jornalista. Eu estava lá atrás de informações para divulgar no blog, e nem isso algumas marcas queriam/sabiam fornecer. Não sei se este era o tratamento padrão dado a todas as pessoas que não eram compradores em potencial, só sei que fiquei decepcionada com esse pouco caso de algumas empresas. E, como você disse, perdemos uma ótima oportunidade de nos unir contra esse descaso e ficamos perdidas em meio a agressões gratuitas e totalmente inúteis.
Beijos!
Dáfine, eu também fiquei horrorizada com os ataques, e pensei, este tipo de evento serve pra isso?Pessoas se degladiando, é lamentável, eu não comentei nada a respeito, pois felizmente não estava lá, me contive a comentar o post como sempre.Mas querida isso nada mais é que falta de educação, digo sempre, uma pena, bjs, adorei o post.
Dáfni disse…
Carlinha, saudades!!!! Faz tanto tempo que a gente não conversa, né? Sei muito bem que a sua rotina é cheia, e por isso que qualquer notícia sua já me satisfaz! :)

Vc se fazer de fútil? Só se vc se esforçar muito! (rs) Mas eu sei o que quer dizer, e muitas vezes eu também faço "ouvido de mercador", ou melhor, "olhos de mercador"! Mas desta vez não deu pra ficar quietinha...

Beijos
Dáfni disse…
Betty, entendo perfeitamente o que está falando, e só este assunto merecia outro post (que por enquanto não estou muito entusiasmada para fazer). Mas a questão aqui não é essa, apesar de ser um dado muito importante. O que eu quis dizer é que, neste momento, a questão que a Vivi reclamou tem sentido, e atingiu blogueiras grandes e pequenas. E ao invés da "categoria" se unir, e achar o fim da picada ser maltratada numa feira que foram convidadas, a "categoria" resolveu se canibalizar. Não seria mais certo um comentário do tipo "Pessoal, temos que rever certas atitudes de muitos blogs, mas nada justifica que tratem mal blogueiros, consumidores, imprensa, seja quem for!"? Acho que não podemos fugir da responsabilidade de discutir parcerias e posturas, mas generalizar comportamentos e acusar meio mundo não é chamar pra discussão: é provocar discórdia. Concorda?

Beijos
Dáfni disse…
Regina, é isso mesmo. O pessoal só quer sair usando a metralhadora giratória para tudo e todos, sem pensar se não estão cometendo injustiças.

Quanto ao post da Vivi, eu sinceramente concordo com ela que não dá pra vc convidar pessoas para serem maltratadas no evento. Ou convida ou não convida. Eu trabalho com público e sei que não é nada fácil aguentar certas atitudes de certas pessoas. Mas nada justifica tratar mal. Afinal de contas, o que as pessoas esperam que vai acontecer, numa feira com os mais diversos tipos de gente? Que todo mundo vai se comportar como ladys e lordes ingleses? O mais certo era eles tratarem as pessoas bem (não significa fazer todas as vontades, mas receber com educação) e repassar as reclamações com relação ao público para os organizadores do evento e as empresas participantes, e no outro ano eles tomariam as medidas necessárias. Muito mais correto.

Mas o que conseguimos, provavelmente, é que o pessoal da Beauty Fair ache que eles têm razão em agir como agiram, afinal nós mesmas estamos reclamando de nós!

Beijos
Dáfni disse…
Va, falta de educação de todo mundo, né? E falta de respeito. Vi relatos também de supostas blogueiras famosas dando piti, e achei o fim da picada. Mas não era isso que a Vivi estava discutindo, e no fim a coisa descambou pro preconceito e a arrogância.

Beijos
Karoline disse…
Oi Dafni tudo bom? nunca escrevi nada aqui,mas estou sempre acompanhando o seu bloguito :)

vale a pena dar uma olhadinha no meu post!! falei sobre a panelinha que sempre foi!

http://boratrocarmakeup.blogspot.com/2010/08/quem-tem-blog-creuzo-poe-o-dedo-aqui.html

Sobre esse épsódio asqueroso..A maioria dos comentários foram de blogueiras (famosinhas)querendo classificar os blogs em Classe A, B ou C... afirmando que leitoras não sabe o que é blog ruim ou bom, que só seguem por causa de sorteios..as colegas estão perdendoo o posto de rainha da cocoda e vai ter que pegar fila com agente sim!! os blogs creuzos só vivem atrás de de amostras?? o que eu ou as colegas vão fazer com uma amostra grátis de no maximo 3ml??

Não ganhamos $$ com Parcerias é só troca de favores!! Agora as coelgas sim!! os post são pagos pelas grifes que a procuram(e dizem que só da pra pagar o dominio do blog) fala a verdade meo!! Agora me fale, qual blog que não tem 1 publicidade?

:*

Karol
Pri Sganzerla disse…
Esse post vem muito a calhar, Dáfni! Muito bem escrito e eu concordo com a sua visão: num momento que deveria servir para fortalecer a classe blogueira, umas se viram contra as outras julgando e até baixando o nível.

Meu posicionamento pode até ser meio polêmico, mas eu não tenho nada a perder! rs Não sou blogueira da área e falo como leitora que está assistindo a essa explosão que já estava "uma panela de pressão" há algum tempo.

Na minha opinião, blogueira é uma palavrinha bem ampla. Sabe por que? Porque engloba (1)aquelas pessoas com um conhecimento ENORME sobre o assunto e que se dedicam de uma maneira diferenciada, escrevendo bem, buscando informações, etc (2) consumidoras que gostam de moda e beleza e colocam a sua experiência, os seus produtos, o seu gosto e o seu próprio estilo impressos no blog e (3) pessoas levemente deslumbradas, que não produzem conteúdo, copiam material alheio, fundamentam seu blog apenas na questão de sorteios, parcerias e teste de produtos ganhos.

Agora me diz: se vc fosse uma acessora de imprensa de alguma marca, quem vc convidaria para suas ações promocionais? As ações que envolveriam as blogueiras do grupo 1 deveriam ser do mesmo tipo que pro grupo 2? (Nem vou comentar que óbviamente eu seria uma das que não queimaria a imagem da minha marca me associando a um blog com conteúdo fraquinho e de postura sanguessuga) E isso não é ser preconceituosa. Isso é ter postura crítica e desejar qualidade. (Assim como eu não sou a favor de programa de tv ruim e gostaria de uma melhora na programação televisiva. Isso não é ser intolerante. É saber distinguir o que me serve do que não me serve, em função dos valores que eu tenho).

A questão é que as acessorias de imprensa brasileiras ainda estão meio perdidas em relação ao poder e influência dos blogs. Impressionante como eles não saber fazer uma triagem adequada! Investem sempre na mesma panelinha. Gente, pra mim parece óbvio que cada blog tem um perfil. E eu, se estivesse na posição de uma assessora, direcionaria minhas ações de marketing aos blogs com os quais eu realmente gostaria de ver a minha marca associada.
Pri Sganzerla disse…
Mas eles não sabem ainda o que fazem. Parece que olham número de seguidores apenas, sei-lá... E também há aqueles que pegam qualquer blogueira pra parceria justamente porque pra eles é ridiculamente barato fazer propaganda mandando um produtinho ou outro. Trabalho sério é outra coisa! É o que já acontece fora do Brasil, onde as blogueiras são mais respeitadas e se dão valor.

É tudo muito recente aqui no Brasil. As assessorias ainda vão aprender a lidar com o nicho dos blogs. E naturalmente, os blogs que valem pena vão permanecer ou despontar - enquanto aqueles que não valem a pena vão desaparecer ou não terão a mesma credibilidade.

Acho que há espaço pra todo mundo. Mas eu entendo quando vejo algumas blogueiras chateadas. Porque eu, como leitora, gosto de qualidade, conteúdo, entretenimento. Então é muito duro pra uma blogueira que se dedica perceber que é confundido com as caça brindes de conteúdo raso.

Não que uma seja melhor ou pior que a outra - apenas seus focos e objetivos são diferentes. Portanto, as assessorias de imprensa deveriam aprender a diferenciar o joio do trigo e começarem a trabalhar numa parceria saudável com os blogs.

Só acho que o respeito é fundamental SEMPRE. Não é preciso menosprezar outro ser humano para provar seu ponto. A dica é continuar trabalhando direitinho, pra ter orgulho do próprio blog, ter sua dedicação reconhecida pelos seus seguidores, conquistar a confiança com um blogagem séria e de qualidade e correr atrás do que pretende pro seu blog.

Sem baixarias, sem desvalorização alheia, sem barraco. Não dá pra conquistar um lugar ao sol berrando simplesmente. É preciso mostrar conteúdo e trabalho árduo!

E te digo que, como leitora, cada vez estou mais cansada das palhaçadinhas que vejo por aí. Tem gente apelando, gente "com o rei na barriga", gente se achando o dono da razão ou "a última coca cola gelada do deserto". Blogs que adotaram um assunto (beleza)que deveria ser tratado com leveza, diversão, pra nos fazer bem, mas às vezes causam desconforto e me chamam de burra na minha cara.

Um pouco mais de humildade, respeito, tolerância e educação são muito bem vindos, viu...

Ai, desabafei! rs Por isso que eu gosto desse "mix" de postagens que vc, a Karen e outras pessoas fazem. Ter visão crítica é importante! Não adianta ficar só mostrando produtinho e comprinha. Cada um pode e deveria fazer a sua parte para contribuir esclarecendo. Ainda mais porque nesses blogs existem muitas leitoras adolescentes que estão em formação e podem cair na deturpação de um consumismo irrefletido e no julgamento intolerante a outros seres humanos.

Desculpe, novamente, pelos meus comentários imensos! rs

Bjos!
Pri Sganzerla disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Dáfni disse…
Karol, eu já tinha lido o seu post; de qualquer forma, obrigada pelo link. Fico contente que vc prestigie meu blog, e sinta-se à vontade sempre para comentar e participar!

Bem, a questão toda, Karol, que eu quis colocar aqui nem é julgar as parcerias, ou quem é melhor que quem. Por exemplo, eu não tenho parcerias. Não porque não tenham me procurado - fui procurada uma vez e não gostei da proposta, portanto declinei. Também nunca recebi uma amostra sequer em função do blog, talvez porque também nunca corri atrás. Isso não me faz melhor que ninguém, sinceramente. É apenas uma escolha muito pessoal, que eu não tento impor pra ninguém.

Felizmente, o meu blog é um hobby, e tudo que resenho aqui eu comprei com o meu dinheiro, porque tenho uma situação econômica que me permite fazer isso. Mas é hobby, não é tentativa de fazer do blog uma oportunidade para trabalho nem nada. Se fosse, provavelmente, eu correria atrás de parceria, de brindes, etc., porque o objetivo seria fazer do blog algo que me desse retorno profissional e financeiro. E acho que muitas blogueiras têm esse objetivo e tem seu direito de fechar parcerias, requisitar brindes.

Continua...
Dáfni disse…
Continuando...

Agora, as situações são várias. Há blogs e blogs, assim como há pessoas e pessoas. Conheço muita gente legal e que curto o blog que tem parcerias; conheço outras tantas que não tem parceria e o blog também é legal; e há também outras que não têm parceria e o blog não me agrada; e aquelas que têm parceria e o blog também não me agrada. O que eu acho errado é o julgamento mais que precipitado, de colocar todo mundo num saco e dizer "ah, quem tem parceria só quer receber brindes" ou "gente séria leva a fama por gente interesseira". Pra começo de conversa, eu não acho que só porque um blog tem 5000 seguidores ele é sério. Seriedade não se mede por quantidade de gente que frequenta os blogs. Será que só eu pensa assim ou isso está claro pra todo mundo?

Frequento blogs que têm menos de 50 seguidores, e são blogs MUITO SÉRIOS. Frequentei outros que têm 4000 seguidores e a blogueira copiava conteúdo dos blogs menores na cara dura. E aí? Como se explicam estas duas situações, nestas generalizações que vi nos comentários do post do TT?

Generalizações são burras, na grande maioria das vezes (menos em Física - rs). E é a isso que me referi no post. E acho sim que essa "guerra de vaidades" só vai levar o nicho pro buraco. Não tem situação mais propícia para exploradores de plantão (seja empresas, leitores, whatever) do que um nicho desunido e praticando o canibalismo. Perfeito para explorar a competitividade e a vulnerabilidade. Por isso, acho que esta não é a estratégia para os blogs, muito menos uma estratégia de vida. Disseminar intolerância, preconceito, agressividade não vai nos levar a lugar nenhum.

Beijos e desculpe o comentário looongoo! (rs)
Dáfni disse…
Pri, só te perdôo se me permitir fazer o mesmo! (rs) Se prepara que eu vou escrever outro post aqui nos comentários! (rs)

Bom, agora falando sério: eu concordo com muita coisa que escreveu, mesmo. Não vou fazer comentários sobre isso, porque pretendo escrever um post sobre o que eu acho desta febre de blogs e outras cositas más. O que eu vou falar aqui é sobre a última parte que escreveu, o respeito.

Vou fazer uma revelação aqui, que nunca tinha falado antes: eu faço parte do sindicato da categoria docente, o ANDES. Este é o Sindicato Nacional dos Professores de Ensino Superior, que abrange a categoria das federais, das estaduais e de algumas particulares. É gente pra caramba, com diversas formações e opiniões. Estando na diretoria da seção sindical aqui na minha universidade, eu devo defender os direitos de todos os meus colegas, até daqueles que eu não gosto, que eu sei que são uns pilantras. Mas eu não posso simplesmente dizer "bem feito" pra um desses pilantras se o chefe cometer assédio moral contra ele. Eu tenho que condenar o chefe, e garantir os direitos do pilantra. Por que? Porque é a coisa certa a se fazer! As ações, as normas, os direitos e os deveres são para todos, independente se eu goste ou não da criatura.

Voltando ao caso das blogueiras. Acho que o desrespeito e a falta de educação por parte dos funcionários da Beauty Fair deve ser condenado, mesmo que isso tenha acontecido com a blogueira X que eu detesto. É uma questão de princípios. E não dar razão ao funcionário, só porque eu sei que a blogueira é uma "caça brindes" (horror desta expressão...). E é por isso que eu acho que o foco dos comentários tinha que ser outro.

Continua...
Dáfni disse…
Continuando...

Respeito e educação é pra todos. Infelizmente, como já falei acima, trabalhar com público é saber que vai ter gente mal educada enchendo o saco, querendo ver tudo que é coisa e não levando nada, pedindo brindes, etc. Isso não dá o direito do consumidor passar por cima do vendedor, de forma nenhuma. Mas não dá o direito do vendedor tratar mal todo mundo por causa de um babaca. E é isso que entendi do post da Vivi, uma reclamação por parte do comportamento dos expositores. Nada mais do que isso.

Mas, como já aconteceu diversas outras vezes, as pessoas têm o costume de xingar a própria classe em prol do "coitadinho do empresário". Isso já aconteceu no TT, na discussão sobre o Morangão ter aumentado os preços para consumidores brasileiros. E de novo vieram umas cabecinhas de vento xingar as consumidoras que pediam o reembolso (coisa que a própria empresa oferece!) porque agora elas, coitadinhas, iam pagar mais caro por causa dessas "retardadas" (sic). Neste momento, eu me senti num filme surrealista, confesso. Que valores tem esta pessoa que xinga de "retardado" o consumidor no seu direito? Pra mim, ganância, porque morre de medo do Morangão parar de vender pra ela.

Enfim, acho que os valores estão distorcidos. Se sentir chateada porque as pessoas não levam seu trabalho a sério é normal. Eu sinto isso toda vez que alguém diz que funcionário público é tudo vagabundo. Mas isso não dá o direito a ninguém de julgar e generalizar comportamentos, e ofender pessoas que nem conhece.

Ufa digo eu agora! (rs)

Beijos
Flavia disse…
Essa divisão de blogueiras antigas x novas me lembrou os metaleiros "undergrounds" que julgavam os novos metaleiros, queriam até bater nos novos só pq tavam chegando agora, chamavam de poser e etc... ridículo. Algumas pessoas sempre querem ser melhor que as outras, isso não muda nunca. Vergonha de ser humana.
Patricia Harumi disse…
Dáaafniii, que post polêmico!!!Eu nem estava sabendo do que aconteceu!!!Ando super com problemas com a inet, meu acesso está muitooo lento e só venho rapido tentar postar algo e ler tbem tudo muito rapido!

Mas, enfim, li tudooo que escreveste aqui!!!
E os comentários e esse assunto é mega polêmico!

Vc tem razão qdo fala em Blogs legais com 50 seguidoras e blogs nada legais, com 5000 seguidoras! Penso muitas coisas parecidas com o que li aqui, mas como nao sei o que realmente aconteceu, vou me informar!

Vou procurar o post e ler tdo que aconteceu!!!

bjss
Ai que doida! disse…
Oi Dáfni, vim agradecer pela visita ao Brogue e fiquei espantada com tamanha polêmica!!! Eu li o post no TT, mas não li os comentários... Acho que o legal do blog é o fato de ser uma ferramenta democrática, desvinculada de laços financeiros, onde quem escreve coloca opinões absolutamente pessoais sobre produtos ou qualquer outra coisa. É isso que torna os blogs interessantes, e o fato de receberem algum tipo de patrocínio disvirtua sua principal qualidade. Por outro lado, as marcas que enviam produtos para serem testados não necessariamente representam um risco, pois a blogueira não perde o direito de exercer sua opinião ao receber o produto - ela pode não gostar e não escrever sobre. Uma pena que a coisa tenha chegado nesse ponto, concordo com vc sobre a falta de união.
Vanessa disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa disse…
Oi Dafni,

Acredito que como a grande maioria, os comentarios deste post serao maiores que o de costume! rs
Primeiramente agradeco muito por dedicar o post a mim e dediquei o meu a voce, ao Ale, as meninas do TT, a Carlinha, a Karen e tantas as outras pessoas que nao mencionei mas que admiro pelo modo humano que tratam determinados assuntos.

Eu gosto muito de voce e de visitar, comentar, seguir o Veramente Bella. Pelas otimas resenhas dos produtos, pelos looks que apresenta, pela sessao "Leitura da semana" que de repente muita gente nao da atencao e pela sutileza que voce tem ao abordar qualquer assunto e ate mesmo opinioes alheias!

Parto da premissa da heterogeneidade, que as guerras existem e se mantem por visoes unilaterais e a imposicao de uma verdade unica!
Muitos nao sabem respeitar as opinioes, querem se valer delas e acreditam que seja uma verdade unica....dai partem para a ignorancia, falta de respeito, revelam seu lado arrogante e presuncoso. Se prendem a pequenas coisas, se detem a um unico ponto de vista, exalam sua vaidade amoral e retrocedem num tempo.

Ha os ignorantes que recebem as coisas e vivem a vida por osmose. Tomam partido, vivem num senso comum.
Ha aqueles que se sentem no topo do mundo e so olham para baixo e se esquecem que ha pessoas acima deles tambem. Ficam irraciveis diante de qualquer coisa que fuja ou agrida seus costumes, habitos e modo de vida!

O assunto blogosfera e algo imenso e podemos ficar muito tempo apontando os terriveis acontecidos e mas posturas.....serei sempre da opiniao que se nao gosto do que vejo, leio, posso comentar sem ofender, agredir, desrespeitar. Ha sim como expor nossa opiniao concordando ou nao de forma civilizada.

A liberdade de expressao e de escolhas existe mas desde que seja usada para fins decentes e positivos, que nao interfiram no modo de vida de outras pessoas. Todos defendem o direito de expressao mas se esquecem da licao mor....o respeito a proximo e em relacao as diferencas.

Cito a Karen quando desafia os leitores do blog dela a experimentar algo novo, um batom colorido, alegre. Tem gente que nao usa por "achar" que nao cai bem mas nunca se quer se permitiu a experimentar! E acho muito legal quando ela deixa claro que isso so vale para que as pessoas usem certas coisas nao por modismo mas sim desde que se sintam bem e sejam altivas em suas escolhas nao se importando com o que as outras pessoas achem certo ou errado. Logicamente creio que existe um bom senso mas o intuito de citar o que a Karen coloca como desafio e sairmos dessa sociedade pre moldada, pre estipulada que muitas vezes as pessoas deixam de lado sua essencia e vivem por ditos e regras de certo ou errado.

E gente que briga por causa de esmalte holografico, gente que se acha o primordio da blogosfera, gente que vira pedante de seguidores, banaliza totalmente o conceito da blogosfera, como fizeram com o orkut e como farao com o twitter. Sao os valores que estao sendo distorcidos cada dia mais!

Foi como eu coloquei no post de hoje....as pessoas estao perdendo o foco.....a blogosfera tem se tornado a fogueiras dos 7 pecados capitais. Mascaras caem a todo tempo, pessoas querendo a cabeca e espaco de outras....um horror!

Ha espaco para todos e faco da minha liberdade uma ferramenta para escolher o que eu quero ver, os blogs que quero seguir, os blogs que visito e comento com frequencia e o que quero postar, falar no meu blog. Nao preciso ter comportamentos desagradaveis quando vejo algo desinteressante, deploravel, apenas fecho a pagina e sigo a uma outra visita!

Por isso que disse que prestigio aqueles que tenho carinho, que sao humanos e superiores em sua essencia....seja o de 5000 seguidores ou o de 25.
Faz um bom tempo que me dei conta que o que realmente vale a pena e ter o blog por prazer e nao obrigacao. Mantenho o blog por pessoas especias que mantenho contato mesmo que virtual mas que sao muito especiais para mim, e voce e uma delas!

Beijos
Belle et Lu disse…
Ei Dáfni!

Adorei o post!
Também fico chocada com a intolerância, a crueldade das pessoas em alguns casos.
Não vou nem mencionar as "discussões" geradas pelo post no Trendy Twins, mas algo que vi acontecer num blog de uma criança... A pobre da menininha copiou as fotos de um blog conhecido e não publicou os créditos, o que eu li nos comentários, foi algo que me deixou entristecida... massacraram a criança, atacaram de forma cruel e maldosa. Pouquissimas pessoas pararam para relevar o fato de ser uma criança com um hobbie, sem intuito financeiro ou de auto-promoção. É muito triste perceber que as pessoas perderam a humanidade e o respeito, perderam a capacidade de discernimento, de julgamento. Que mundo é esse??? As pessoas estão perdendo os valores. Uma pena! Tenho receio do mundo que as minhas filhas vão encontrar no futuro.

Beijos
naomemandeflores disse…
Confesso que estava meio por fora de tudo o que aconteceu e, agora que me inteirei do assunto fiquei chocada. Se essas pessoas se alteram assim por causa de uma feira, brindes, blogueiras autênticas x blogueiras fake...imagina o que fariam se o assunto fosse mais sério? Gente, o que está acontecendo com as pessoas? Medo.
Dáfini, passei aqui para dizer, muito obrigada pelo tempo que dispensou à mim hoje, fiquei muito feliz com seu recadinho, e fiqeui triste pela sua Marcela, esse bichinhos entram na nossa vida e vira tudo de cabeça pra baixo rsrsrsrs, fiquei muito emocionada lendo os recadinhos, mas me fez um bem danado,ainda existem pessoas "do bem" , obrigada mais uma vez, bjs, Va.
Lis disse…
Oi Dáfni, assim como a Pati estou voando, vi alguns comentários sobre a tal feira, mas como eu não sou blogueira néam, fiquei nos bastidores, aguardando os pitacos das meninas. Lamento muito o fato, pois pelo que li no seu post, foi algo bárbaro! Eu uma vez falei um pouco disso aqui com você, quando eu gosto de um blog, me apego, não só ao que tá escrito mas a blogueira, lógico. Fico feliz quando existe recíproca, mas a maioria, não entende bem isso, e quer mesmo é mais uma seguidora. Talvez esse desespero todo, as pessoas esquecem que somos humanos, por isso, fiz uma limpeza nos meus blogs favoritos e lamentavelmente, exclui alguns vários, os poucos que ficaram, são o suficiente para mim. Amoooo seu blog! Hihihi, você percebeu néam? Por isso volto.
Bjo, fique bem viu?
Denise Mercedes disse…
Dáfni,
não acompanhei nada disso também, mas concordo com o que vc escreveu. Mais educação, tolerância e respeito na rede seriam muito bem vindos! E até uma pouco menos de vaidade, pois me pareceu que o debate se acirrou por uma guerra de vaidades. E, no fim, perde a categoria como um todo, como vc falou muito bem.
Ah, acabei de ler o blog da Carlinha e achei importante que ela mostrou um outro lado!
Bjs
Carolina disse…
Dáfni, parabéns!! Ótimo post. Eu não tenho blog, assim não divulgo minhas opiniões como vc, e nem tenho um espaço para chamar de meu. Mas, aproveitando, gostaria de dizer que, acho engraçado ler esse tipo de post, que vc citou lá dos TT e dizer que, fui uma ganhadora de uma promoção da Avon, recebi email e tudo mais, e nem o tal "brinde" vi. Aliás, tinha até me esquecido do caso, qdo mandei um email para avisá-las, e apesar de receber um email cordial, nada mais foi feito. Quem trabalha com seriedade, deveria se preocupar até com o leitor, que não tendo recebido uma lixa, ou seja lá o que for, para que ele fique satisfeito. Até hoje tenho os emails salvos, das conversas e etc. Mas fazer o que né, o povo é "sério" demais para se preocupar comigo.

bjos!
Carolina disse…
Desculpe utilizar seu espaço, mas o tema do post foi mto pertinente!
MeninaBr disse…
eu adorei o se blog! já guardei no meu bookmark
Opost foi ótimo. Eu gostei
Beijo
Wan disse…
OI, tudo bem amiga?

Postagem urgente e necessária! Esta semana fiquei ocupada demais com a minha saúde e fiquei por fora da blogsfera. lamentável estes acontecimentos.

Acho que no mundo virtual tem espaço pra todo mundo e que na blogsfera há uma variedade muito grande, as blogueiras são "humanas" cada uma com suas vivências, desejos e personalidade próprias. Discutir o que é "qualidade", certo ou errado é muito complexo porque sempre depende do ponto de vista de cada um.

O que não pode acontecer é perder o respeito, tudo tem um limite, não é amiga!

Mais educação, tolerância e respeito na NET.

Mais um sabadão e agora com clima de feriado prolongado. E vc, vai viajar? Eu vou ficar aqui em BH mesmo, estou fazendo uns exames e na segunda tenho médico.

Bjuuusssssssss!
(¨`•.•´¨)
.`•.¸(¨`•.•´¨)
.... ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨)
....(¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´×
... ×`•.¸.•´×WAN
www.belezapedagogica.blogspot.com
Dáfni disse…
Flavia, é por aí mesmo, o que não deixa de ser uma briga puramente "territorial"!

Patricia, isso mesmo, tenta ler o que está acontecendo e pegar várias versões do episódio (ou episódios). Acredito que deve ter muita gente que não concorda com o que escrevi aqui, mas enfim...

Ai que doida, acho que existe sim essa preocupação com o patrocínio e a veracidade das informações. Mas pelo jeito, esta é uma questão que já está caindo de madura, e não foi feita de forma universal. Tem muita coisa que deveria ser discutida, mas muitas vezes não há tempo ou, pior, não há interesse.

O que me deixou mais chateada foram as pessoas julgarem todo mundo da mesma forma...

Beijos
Dáfni disse…
Van, perfeito! Tudo que falou é mais ou menos o que penso. Parece que, pelo fato da imprensa estar dando muito valor aos blogs, a coisa começou a sair um pouco do rumo, e a ganância, inveja, desonestidade têm sido valores bastante presentes nos blogs. Pena.

Também fico muito feliz de encontrar pessoas como vc, Van, que expressa as coisas de uma forma muito tranquila e ética. Por causa de pessoas como vc que eu acho importante fazer posts como este...

Fê, que bom que gostou! Sempre fico meio temerosa em entrar em assuntos espinhosos aqui no blog, mas no fim das contas acho que as consequências valem a pena!

Agora esta história da criança... meu deus, será que as pessoas não vêem que há formas e formas de chegar e dizer que aquilo não está certo? Na verdade só vão "educá-la" a agir com agressividade, a "linchar" outras pessoas... muito triste!

Beijos
Dáfni disse…
Camila, medo mesmo! Mas quer uma dica? Dá uma olhada no post que o blog De Chanel na Laje fez sobre a MAC + Rodarte terem que cancelar a coleção. Lá várias leitoras disseram ter lido em blogs de beleza que muitas meninas diziam que era um exagero achar um absurdo que a coleção tivesse o nome atrelado à cidade de Juarez, no México, onde a taxa de crimes de estupro e morte de mulheres é altíssima. Ali que tive bastante MEDO.

Va, imagina querida! A sua história me emocionou, e não tinha como eu não ler... saudades dos nossos amigos animais é algo que entendo bem!

Lis, primeiro que fico muito feliz que gosta do meu blog! :) Segundo, que esta questão de mais uma seguidora já acontece há algum tempinho, e eu como leitora também fico meio indignada. Por isso que eu administro as minhas inscrições. Agora, a falta de respeito que eu li nos comentários do TT mostra que muitas pessoas estão nem aí com as leitoras e com as pessos em geral... só não querem que pisem no calo delas. Lamentável!

Beijos
Dáfni disse…
Denise, eu vi o post da Carlinha, e achei ótimo. Eu confio muito na opinião dela, e acho que ficou claro que talvez as coisas tenham tomado proporções muito maiores do que elas sejam. Mas o desrespeito das pessoas foi uma coisa real, que a gente pode conferir nos comentários deixados no TT, e isto é que me deixou mais sentida.

Carolina, imagina, é mais um elemento pra gente pensar aqui! Vc tocou justamente no ponto: o que é considerado sério? Eu acho que quem tem telhado de vidro deveria ter mais cuidado ao atirar pedras. Mas parece que esse ditado antigo está bem fora de moda na blogosfera. Obrigada pela sua opinião!

Wan, está doentinha ainda? Puxa, espero que não seja nada grave! Eu vou ficar aqui em Bagé também, colocando as coisas em ordem aqui em casa - e descansando, claro!

Sim, respeito e educação, nada mais que isso. Debates são muito importantes, e eu gosto deles, mas não quando partem pra baixaria!

Beijos
Dáfni disse…
MeninaBr, seja sempre bem-vinda e fique à vontade para comentar!

Beijos
antoniajmc disse…
Oi Dáfni!
Ai, vou comentar aqui o que já comentei em muitos outros blogs, e tenho certeza que muita gente não vai gostar. Trata-se dessa divisão de "castas" (e o termo não é meu) entre os blogs, que estourou na sua forma mais acabada e evidente nesse episódio da Beauty Fair. Concordo que este ponto não é o mais importante, importante é ter trabalho ético nas postagens, resenhas, parcerias etc... Mas sinto uma necessidade, enquanto socióloga, em falar desse fenômeno de castas. Eu acho que está tendo uma questão de classe entre os blogs e que é através do preconceito de classe que algumas estão atacando as outras de "creuzas", "maria brindeiras" e etc. Sim, preconceito de classe porque aquela blogueira não faz parte da mesma classe social, não tem mesmo senso estético no blog e é chamado de creuza, só publica marcas baratinhas e brindes e sorteios que para umas seriam mixaria para outras são bacanas.
PORÉM, as blogueiras que estão se sentindo discriminadas dessa maneira estão reagindo da pior maneira possível: falando coisas como "sou creuza mesmo" "amo brinde mesmo e faço parceria mesmo porque quem fala que não gosta de brinde é hipócrita", e nessas acaba defendendo qualquer parceria e advoga que blogs são outdoor pra anúncio gratuito mesmo e as coisas não são bem assim...

Eu acho que todas as blogueiras, ditas creuzas (não gosto mto dessa palavra) ou não, devem fazer um trabalho transparente e ético quanto à relação com as marcas, e isso é a única coisa que importa.
E isso MUITOS blogs NAO fazem. publicam releases e publieditoriais sem falar que é publieditorial etc.. como se fosse post proprio e isso é sacanagem pois "engana" a leitora, mesmo que nao seja essa a intenção...

Então, vemos de um lado umas meninas um tanto classistas querendo segurar a bandeira de blog de qualidade e de outro outras meninas se auto-intitulando creuzas e defendendo que blogs devem se curvar diante das marcas, publicar tudo e qualquer coisa de graça, fazer qualquer parceria a troco de nada, que quem nao quer brinde é hipócrita e tals...

ENFIM,
TA TODO MUNDO ERRADO.
É muito complicado ter um blog e ter que passar por tantas situações adversas como essas!
Sabe, a verdade é que acho que o leitor tem a simples opção de seguir ou não o blog, ler ou não o conteúdo! Assim como o autor escreve o que quiser! A respeito da feira, é triste ver que é assim que somos vistas por certas empresas... É por isso que e-mails que me pedem para falar de produtos que nunca usei (de marcas super famosas), são enviados para a lixeira imediatamente.
Agora, o mais triste é saber que tem tanta gente precisando de ajuda em abrigos, asilos, tantas vagas disponíveis existem para trabalhos voluntários e as DESOCUPADAS ficam semeando a discórdia e ofendendo as outas pessoas!
Só jesus!
Dáfni disse…
Antonia, concordo com vc que está todo mundo errado. Agora, o que mais me incomoda é este elitismo, esta história de que "meu blog é bom porque tenho mil seguidores, e blá, blá, blá, e o blog daquelas outras "marias brindeiras" é ruim porque só conseguem seguidores porque fazem sorteios de produtos creuzos, e blá, blá, blá." Eu acho DE ÚLTIMA. Aliás, qualquer situação que eu vir em que posição social e econômica for motivo para discriminação, eu vou ficar de cabelo em pé.

Agora eu gostaria muito de uma reflexão sobre o seguinte: vc já parou pra pensar que blogs como o TT, o 2Beauty, e outros tantos vivem de amostras e brindes, e de sorteios de marcas? E que nos blogs das blogueiras "sérias" a vitrine também está lá (talvez não com tantos anúncios, porque afinal de contas com poucos elas já tem uma quantia boa)? Enfim, acho que é muito complicado a gente julgar de forma descontextualizada os blogs pequenos e "creuzos". Na verdade, eles seguem justamente os mesmos passos que os blogs de gente "séria". Mas porque eles conseguem parcerias de "marcas-diabo", são desvalorizados. E nos blogs "sérios" o patrocínio é da Sacks, muito mais bonito porque é uma empresa grande e rica, que conquistou seu espaço nos bolsos da classe A. Tá parecendo até classe emergente, que quando chega lá, tem nojo de pobre. Só que o telhado deste pessoal é de vidro também, né?

Enfim, não estou querendo justificar os blogs "creuzos" que responderam que é assim mesmo, e elas não têm vergonha. Mas como disse, ignorância gera ignorância, e é óbvio que esta é de fato uma reação ao preconceito que sofreram. Está todo mundo errado, mas pra variar a coisa começa porque a classe dominante está se sentindo "ameaçada".

Beijos
Dáfni disse…
Puxa Samantha, é isso mesmo: ficam de mimimi, e o mundo lá fora acontecendo, com suas REAIS MAZELAS. Acho que é falta do que fazer, e de choque de realidade também...

Beijos
Aninha disse…
Oi Dáfni!
Estou tão ausente esses dias que nem sei o que está acontecendo...
Bjo
Dáfni disse…
Aninha, mas deu pra ver que a coisa pegou fogo, né?

Beijos

Postagens mais visitadas