Post convidado: A polêmica do uso diário de filtros solares e deficiência de vitamina D, por Helena Z. Marchioro

Olás!

Hoje, aproveitando que estou fazendo uma série de posts relacionados aos cuidados da pele, trouxe a Dra. Helena Zenedin Marchioro, médica formada pela UFPR com especialidade em dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. Além de ser uma profissional muito competente (é pra ela que entrego meu rostinho para os devidos cuidados), ela é minha irmã também. Ela atende na Clínica Dermatologia Curitiba, que fica em Curitiba - PR, com diversos tratamentos na linha estética também - acabei de fazer peeling, preenchimento e botox com ela.

Eu pedi a ela que escrevesse um texto para falar sobre a deficiência de vitamina D, que vem sendo um quadro clínico muito comum na era atual, e o uso de protetores solares. É um tema muito importante, visto que a vitamina D é uma vitamina essencial para o corpo humano e, por outro lado, a fotoproteção também é crucial para evitar doenças como o câncer de pele. Portanto, vamos ao texto!

_______________________________________________
A polêmica do uso diário de filtros solares e deficiência de vitamina D

A vitamina D é um nutriente essencial para o metabolismo do cálcio e dos ossos, sendo indispensável na infância, quando o esqueleto está se formando, e também para as pessoas idosas, que por uma série de fatores estão mais predispostas a osteoporose e fraturas. Pesquisas atuais vêm tentando demonstrar a relação entre deficiência de vitamina D e inúmeras patologias, desde câncer de diversos órgãos até doenças do Sistema Nervoso Central, como a Esclerose Múltipla e doenças cutâneas como Psoríase e Vitiligo. Observa-se que a deficiência da vitamina D é muito comum na população geral, podendo atingir até 90% da população de determinadas regiões, especialmente nos países que ficam mais distantes da linha do Equador. Isso se deve ao fato de que a produção da vitamina D ocorre principalmente através da pele, por estímulo dos raios solares, mais especificamente a radiação UVB. Pessoas que vivem em grandes centros urbanos também estão mais predispostas a apresentar a deficiência deste nutriente, já que passam menos tempo expostos à luz do sol. Vale lembrar também que os filtros solares e vidros, como os das janelas dos carros, também são capazes de filtrar a radiação e, consequentemente, a produção da vitamina D é reduzida.
Por outro lado, já foram comprovados por inúmeros estudos os malefícios da exposição solar na pele. O câncer de pele é o mais comum de todos os tumores malignos. Indivíduos de pele clara, que possuem histórico familiar de câncer de pele e aqueles cuja profissão demanda exposição solar frequente e prolongada, como agricultores, pescadores, carteiros e atletas, tem maior chance de desenvolver câncer de pele. Além disso, sabe-se que o hábito da fotoproteção pode reduzir em até 50% o risco de tumores malignos da pele. Importante salientar também que a exposição a raios ultravioleta sem o uso de filtros solares pode levar ao envelhecimento precoce da pele e surgimento de manchas, além de problemas oculares como catarata por exemplo.

Portanto, a recomendação atual da Sociedade Brasileira de Dermatologia é de que os indivíduos mais susceptíveis à deficiência de vitamina D façam a dosagem sanguínea deste nutriente e , caso necessário, seja feita a reposição por via oral. Pode-se também estimular a produção endógena de vitamina D expondo-se ao sol áreas de pele que normalmente ficam cobertas pela roupa, como abdome e coxas, palmas e plantas, por curtos períodos de tempo –máximo 10 minutos por dia. Desta maneira, encontramos um equilíbrio entre estímulo à produção de vitamina D e exposição solar de maneira saudável.  

Comentários

Suzana Alves disse…
Ótimo post! me deixou pensativa...até dentro de casa quando não saiu a primeira coisa que faço é tomar banho e passar protetor solar. Nunca tinha atentado para a questão da vitamina d. Vou seguir o conselho e me expor ao sol de maneira saudável, como foi dito pela doutora.Ambos são importantes para a saúde.

Abração, Suzana.
Dáfni disse…
Oi Suzi!

Eu também vou alterar um pouco algumas coisas em relação à exposição do sol. Eu já tomo vitamina D porque estou deficitária, mas acho que vou tomar um solzinho também pra recarregar as energias e a vitamina...

Beijos!

Postagens mais visitadas